Celenterados - BioMania
8.000 Slides do Power Point
de Biologia e Ciências - Clique e saiba mais

Menu
Busca



Newsletter

Cadastre-se e recebe novidades do BioMania no seu e-mail!


DVDs Slides Premium + DVD Atividades práticas em sala de aula
De: R$ 368,00 Por: R$ 99,00
Economia: 73% Off

Série Slides Prêmium - Química
De: R$ 99,00 Por: R$ 39,00
Economia: 61% Off

DVD Atividades Práticas em sala de aula - Ciências e Biologia
De: R$ 129,00 Por: R$ 49,00
Economia: 62% Off


   Invertebrados


CELENTERADOS


A palavra celenterados, criada pelo alemão Rudolf Leuckart no século XIX, provém do grego koilos, "oco, vazio" e enteron, "intestino", em alusão ao fato de ser uma espécie de intestino a única cavidade do corpo desses animais.
Celenterados, também chamados cnidários, são invertebrados aquáticos, principalmente marinhos, com cerca de nove mil espécies, que constituem um filo do sub-reino dos metazoários. Caracterizam-se por suas numerosas formas e pelas cores brilhantes, que lhes dão grande beleza. Hidras, águas-vivas, corais e anêmonas-do-mar são as espécies mais conhecidas, encontradas em regiões costeiras (anêmonas) ou em alto-mar (águas-vivas), fixas (corais) ou flutuantes (caravelas). São raras as que vivem em água doce, como as hidras.
Esse filo reúne os mais primitivos tipos de animais entre os que têm as células organizadas em diferentes camadas: ectoderma (externa), endoderma (interna) e, entre ambas, a mesogléia, membrana acelular. Essas duas camadas circundam uma cavidade gastrovascular chamada celêntero, parte básica dos celenterados, que não possuem órgãos respiratórios, circulatórios, excretores (ânus) e sistema nervoso bem definidos. Em uma das extremidades do corpo dos celenterados localiza-se a boca, a única abertura do celêntero, circundada por tentáculos que servem para capturar e ingerir alimentos. Os cnidários são carnívoros e nutrem-se de zooplâncton (pequenos animais em suspensão na água), crustáceos, ovas de peixe e larvas.
São quatro as classes dos celenterados: (1) hidrozoários (hidras de água doce e caravelas), os mais primitivos, com 2.700 espécies; (2) cifozoários (águas-vivas), com 200 espécies; (3) antozoários (corais, anêmonas-do-mar), com seis mil espécies; (4) cubozoários, antes incluídos entre os cifozoários, com uma só ordem, a das cubomedusas.
Seus tentáculos contêm toxinas encapsuladas, os nematocistos, que paralisam a presa, levada para o celêntero, esmagada e absorvida pelo corpo. O excedente é armazenado no endoderma como gordura. Alguns celenterados possuem toxinas urticantes, que provocam queimaduras, como as águas-vivas. A vespa-do-mar (Chironex fleckeri), espécie de medusa, é uma das poucas letais ao ser humano.
Duas são as formas básicas dos celenterados: (1) polipóide, isto é, cilíndrica, com boca e tentáculos voltados para fora; é séssil (isto é, adere a outro ser vivo) e se organiza em colônias de atóis e recifes, que chegam a medir 1.600km, como os corais, cujos esqueletos externos (exosqueleto), que secretam, aderem uns aos outros; (2) medusóide, que se assemelha a um sino ou pires, com tentáculos pendentes; natante, desloca-se mediante contrações seriadas dos músculos à volta da boca, onde se localizam os órgãos sensoriais.
O corpo dos celenterados varia muito em tamanho, desde espécies quase microscópicas, como algumas hidromedusas, até as de mais de um metro de diâmetro, como certas anêmonas-do-mar. Algumas águas-vivas chegam a pesar mais de uma tonelada. A reprodução desses seres vivos pode ser assexuada, como entre as hidras de água doce, ou sexuada, com espermatozóides e óvulos, como no caso das medusas. A excreção não conta com qualquer estrutura especial e em algumas espécies reduz-se quase exclusivamente a amônia.





Os animais mais estranhos do planeta

O tubarão-duende (Mitsukurina owstoni) é uma espécie que habita nas águas profundas, raramente é visto com vida. Atinge até 5 metros de comprimento. Vive no fundo do mar, e já foi encontrado a 1200 metros de profundidade, no oeste do ...




[ Mandar esta matéria para um amigo ]
 
Disciplinas
Aeronáutica e astronáutica 
Anatomia Humana 
Artrópodes 
Astronomia 
Biofísica 
Biografias 
Bioquímica 
Botânica 
Citologia 
Dinâmicas 
Ecologia 
Embriologia 
Evolução 
Fisiologia 
Fisiologia Vegetal 
Frutas Comestiveis 
Genética 
Geografia Fisica 
Geologia 
Histologia 
Ictiologia 
Imunologia 
Invertebrados 
Meio Ambiente 
Microbiologia 
Patologias 
Reproduçao 
Taxonomia 
Vertebrados 
Zoologia 
 
© 1999/2014 - BioMania- Todos os direitos reservados