Selva - BioMania
DVD SLIDES DE QUÍMICA
Clique e saiba mais: www.biocompras.com.br

Menu
Busca



Newsletter

Cadastre-se e recebe novidades do BioMania no seu e-mail!


DVDs Slides Premium + DVD Atividades práticas em sala de aula
De: R$ 368,00 Por: R$ 99,00
Economia: 73% Off

Lanterna Led Tática Recarregável Cree Q5 com zoom + Bateria + Carregador
De: R$ 129,00 Por: R$ 69,00
Economia: 47% Off

DVD Atividades Práticas em sala de aula - Ciências e Biologia
De: R$ 129,00 Por: R$ 49,00
Economia: 62% Off


   Botânica


SELVA


Lugares inóspitos para o homem civilizado, autênticos paraísos para os cientistas e ecossistemas ótimos para o desenvolvimento da vida em seu máximo esplendor, as selvas constituem um dos habitats mais importantes para o equilíbrio ecológico do planeta. À imensa variedade de organismos que abrigam, soma-se a influência de suas massas de vegetação sobre o clima, o solo, a paisagem e a produção de oxigênio.
Selva ou mata pluvial é um tipo de ecossistema florestal formado por uma comunidade arbórea muito densa, com árvores altas, cujas copas formam uma cobertura que dificulta a penetração da luz, localizada em planaltos tropicais úmidos e planícies próximas ao equador.
As características da selva se determinam de acordo com o clima. Em geral, classificam-se em selvas caducifólias e perenifólias, de acordo com as espécies que as formam. As selvas caducifólias, integradas por árvores que renovam as folhas de forma simultânea, são adaptadas ao clima temperado, com alternância de duas estações, uma seca e outra úmida. Quando a estação seca é muito longa, a vegetação se reduz. As selvas perenifólias, pelo contrário, são sempre verdes por serem formadas por árvores cujas folhas não caem antes que as novas estejam desenvolvidas.

Distinguem-se vários tipos de selvas. A erófila ou montana é aquela localizada na montanha, em geral formada por três camadas superpostas de vegetação: a primeira, ou inferior, muito exuberante; a segunda, já no nível em que pairam as nuvens, chamada de mata nebular ou bosque nubígeno; e a terceira, localizada nas proximidades dos picos, onde as árvores escasseiam e dominam as comunidades herbáceas. As selvas equatoriais ou tropicais constituem um dos tipos mais complexos, ricos e variados de ecossistema terrestre. Desenvolvem-se em uma ampla faixa situada em ambos os lados da linha do equador, onde se registram condições ótimas de temperatura e umidade para o crescimento de grandes massas vegetais. É característica da selva tropical a oscilação mínima de temperatura, se comparada com a que se registra nos demais ecossistemas terrestres. Os manguezais também são matas pluviais dos trópicos, com árvores menos altas e caracterizadas pelas raízes respiratórias e aracnóideas, para sustentação da planta em solos lodosos e pouco consistentes.


Distribuição, flora e fauna. Existem selvas nas Américas Central e do Sul, das quais a amazônica é a mais exuberante; na zona equatorial africana, Madagascar e certas áreas do sudeste da África; nas regiões meridionais da Ásia, desde a Índia até a Nova Guiné; e em uma estreita mas extensa faixa do litoral setentrional da Austrália.
A vegetação na selva se distribui em estratos bem diferenciados, do nível do solo às camadas mais altas: o estrato herbáceo, constituído por plantas que crescem perto da terra e não ultrapassam meio metro de altura; o arbustivo, integrado por espécies cuja envergadura chega a cinco metros; o estrato médio, até os 15m; o estrato arbóreo contínuo, até os 25m; e o estrato das grandes árvores, que podem atingir até 35m de altura. A concorrência entre as plantas é muito intensa, pois a escassez de espaço e de luz exige das espécies múltiplas adaptações.
A selva é o paraíso dos invertebrados terrestres: caracóis gigantes da África tropical, sanguessugas Haemadipsa do Extremo Oriente, tarântulas sul-americanas, lacraias e centopéias. O calor e a umidade mantêm ativo o metabolismo desses animais ao longo de todos os meses do ano, assim como o dos vertebrados poiquilotermos (anfíbios e répteis), que em regiões mais frias experimentam um período de letargia nas estações rigorosas. Têm nas selvas o seu principal habitat inúmeras espécies de aves, dos faisões asiáticos aos colibris americanos; grandes felinos, como o jaguar, na América; o leopardo, na África; e o tigre, na Ásia; mamíferos insetívoros, morcegos frugíveros e a quase totalidade dos primatas.






Os animais mais estranhos do planeta

O Axolotl Mexicano (Ambystoma mexicanum) é uma salamandra que tem a característica rara de manter suas características larvais ao longo de sua vida adulta. Esta condição, chamada neotenia, significa que ele mantém a sua barbatana dorsal de girinos, que corre ...




[ Mandar esta matéria para um amigo ]
 
Disciplinas
Aeronáutica e astronáutica 
Anatomia Humana 
Artrópodes 
Astronomia 
Biofísica 
Biografias 
Bioquímica 
Botânica 
Citologia 
Dinâmicas 
Ecologia 
Embriologia 
Evolução 
Fisiologia 
Fisiologia Vegetal 
Frutas Comestiveis 
Genética 
Geografia Fisica 
Geologia 
Histologia 
Ictiologia 
Imunologia 
Invertebrados 
Meio Ambiente 
Microbiologia 
Patologias 
Reproduçao 
Taxonomia 
Vertebrados 
Zoologia 
 
© 1999/2014 - BioMania- Todos os direitos reservados